Rede Cultura Viva Afro-brasileira


Rede Cultura Viva Afro-brasileiraA rede é uma iniciativa da Fundação Cultural Palmares (FCP– MinC) e da SCDC-MinC. O lançamento está previsto para abertura do Fórum de Culturas Afro-brasileiras que, integra as atividades da Teia da Diversidade 2014 em Natal/RN

Unir os Pontos de Cultura Negra para fortalecer as atividades de promoção das manifestações artístico culturais negras brasileiras. É o objetivo da Rede Cultura Viva Afro-brasileira, desenvolvida numa parceria entre a Fundação Palmares e a Secretaria da Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC). O lançamento da iniciativa acontece no dia 21 de maio, na abertura das atividades do Fórum de Culturas Afro-brasileiras, que integra a Teia Cultural da Diversidade 2014, realizada entre 19 e 24 de maio, em Natal/RN.

Culturas Negras em debate – O Fórum de Culturas Afro-brasileiras vai promover o intercâmbio cultural entre os grupos e lideranças das comunidades de matriz africana e da juventude negra. A programação do encontro será um subsídio para a criação da Rede Cultura Viva Afro-brasileira, que pretende também facilitar as articulações entre os cerca de 500 Pontos de Cultura de temática negra espalhados pelo país.

De acordo com Lindivaldo Júnior, diretor do Departamento de Fomento e Promoção da Cultura Afro-Brasileira (DEP/FCP – MinC), a ação vai promover uma avaliação do Programa Cultura Viva, a partir da ótica dos agentes culturais negros brasileiros. “Queremos identificar novas alternativas para que a cultura negra ganhe maior visibilidade e, por consequência, a criação de políticas públicas”, disse.

Nos 4 dias de atividades no Fórum, líderes das comunidades religiosas de matriz africana, quilombolas, artistas e produtores culturais negros participam de uma série de debates sobre as culturas negras brasileiras. Durante o evento, acontece ainda a 4º edição do Projeto Escambo Cultural, que vai reunir jovens de todo o Brasil para um debate sobre juventude negra e protagonismo cultural.

A construção da iniciativa é uma parceria entre a Fundação Palmares, o Grupo de Trabalho de Matriz Africana e o Colegiado Setorial de Culturas Afro-Brasileiras do Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC). O colegiado contribui ainda para a construção do Plano Setorial de Políticas para a Cultura Afro-brasileira, em elaboração pela FCP – MinC.

Para participar, basta realizar a inscrição no site: http://culturadigital.br/teiadadiversidade/inscricoes/.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s